5 de fevereiro de 1971; Pousava na Lua a Missão Apollo 14

Esta visão de Antares, o Módulo Lunar Apollo 14, como estava sentado nas terras altas de Fra Mauro, na lua, reflete um reflexo circular causado pelo sol brilhante. Os astronautas disseram que a bola incomum de luz tinha uma aparência de joia. Na extrema esquerda, pode ser vista a inclinação inferior da Cratera Cone. Astronautas Alan B. Shepard Jr., comandante; e Edgar D. Mitchell, piloto do módulo lunar; desceu no LM, enquanto o astronauta Stuart A. Roosa, piloto do módulo de comando; permaneceu com os Módulos de Comando e Serviço (CSM) em órbita lunar. Crédito de imagem: NASA

A Apollo 14 foi o terceiro pouso de uma nave na Lua e a missão do Programa Apollo que teve a tarefa de recomeçar as missões para o satélite, após os problemas ocorridos com a Apollo 13. Foi comandada por Alan Shepard, o primeiro norte-americano a ir ao espaço, dez anos depois de sua viagem pioneira do Projeto Mercury e visitou a região de Fra Mauro, um planalto lunar, objetivo da missão anterior abortada.

O veículo de lançamento Apollo 14, de 363 pés de altura, decola do Pad 39A no Centro Espacial Kennedy em 31 de janeiro de 1971. A bordo da espaçonave estavam os astronautas Alan Shepard, Stuart Roosa e Edgar Mitchell.
Crédito de imagem: NASA

O acidente com a Apollo 13 causou um adiamento de apenas quatro meses em relação à data anteriormente prevista para a missão seguinte. A Apollo 14 foi lançada em 31 de janeiro de 1971 e quatro dias depois, o comandante Alan Shepard, veterano dos primórdios da NASA e do Projeto Mercury e participante do primeiro voo sub-orbital americano, e o piloto do módulo lunar Antares Edgar Mitchell, pousaram na região escolhida de Fra Mauro.

Alan Shepard em Fra Mauro

A alunissagem do módulo Antares não foi das mais tranqüilas, pois a área de Fra Mauro era repleta de crateras e sua superficie era inclinada, em qualquer direção que se olhasse. De qualquer maneira, a perícia de Shepard fez com que a nave pousasse numa cratera quase plana, nos padrões do tamanho do módulo lunar e que estava a apenas 30 metros do alvo exato pré-determinado. O único problema com o ponto em que o Antares pousou, é que nele havia uma inclinação de cerca de 8º o que fez com que, nas 24 horas em que eles permaneceram dentro do módulo, das 33 horas totais em que passaram na Lua, Shepard e Mitchell tiveram que lutar contra um chão inclinado, que ameaçava emborcar um sobre outro. Mais ainda, a inclinação contribuiu para uma noite sem sono entre as duas saídas da tripulação; por outro lado, a posição do ML não teve nenhum efeito na missão. Ninguém ainda havia dado uma boa dormida na Lua e Shepard e Mitchell não foram exceções. Mas eles estavam no chão, virtualmente no alvo, extremamente motivados e em grande forma física e mental.

Em 5 de fevereiro de 1971, o módulo da tripulação da Apollo 14 pousou na lua. Os membros da tripulação eram o capitão Alan Bartlett Shepard, Jr. (USN), comandante; Major Stuart Allen Roosa (USAF), piloto do módulo de comando; e o comandante Edgar Dean Mitchell (USN), piloto do módulo lunar. Nesta foto, Shepard fica ao lado do Modular Equipment Transporter (MET). O MET era um carrinho para carregar ferramentas, câmeras e caixas de amostras na superfície lunar. Shepard pode ser identificado pela faixa vertical em seu capacete. Depois da Apollo 13, o traje espacial do comandante tinha listras vermelhas no capacete, braços e uma perna, para ajudar a identificá-los nas fotografias.
Crédito de imagem: NASA

Cerca de três horas após a alunissagem – após reconfigurar o Modulo Lunar para a partida e tirar algum tempo para comer e passar adiante algumas descrições excelentes da vista do lado de fora da janela – os dois tripulantes começaram a vestir suas roupas pressurizadas e modulos de oxigênio, ficando prontos, como Shepard disse, ‘para sair e brincar na neve’. A imagem mental veio facilmente. Do lado de fora da janela, as macias e arredondadas formas das crateras tinham uma aparência de solo coberto de neve, apesar da cor não ser exatamente igual. O negro céu lunar tornava fácil imaginar uma noite de inverno coberta de neve em alguma cidade norte-americana.

Objetivo da missão

Os objetivos principais desta missão eram explorar a região de Fra Mauro, centrada na implantação do Pacote de Experimentos Científicos de Superfície Lunar Apollo, ou ALSEP; investigações de geologia de campo lunar; coleta de amostras de material de superfície para retorno à Terra; implantação de outros instrumentos científicos que não fazem parte da ALSEP; ciência orbital envolvendo fotografia de alta resolução de futuros locais de aterrissagem para outras missões; fotografia de fenômenos do espaço profundo, como luz zodiacal e gegenschein; testes de comunicação usando sinais de banda S e VHF para determinar propriedades refletivas da superfície lunar; avaliação operacional e de engenharia de hardware e técnicas; testes para determinar variações nos sinais da banda S; e fotografia de detalhes da superfície a partir de 60 milhas náuticas em altitude.

Destaques da missão

Apollo 14 lançado às 16:03 EST. Aproximadamente às 15:41, horário decorrido no solo, ou GET, foram encontradas dificuldades em atracar com o módulo lunar, ou LM, e seis tentativas foram necessárias antes que um “hard dock” fosse alcançado. Uma inspeção televisiva a bordo do mecanismo de ancoragem não revelou motivos aparentes para o mau funcionamento e o sistema parecia estar funcionando normalmente.
Antes do início da descida com potência, ou PDI, para o pouso em Antares, foi descoberto um curto no interruptor de abortamento do computador do LM, que poderia ter desencadeado um abortamento indesejado durante a descida do LM. Em 5 de fevereiro, Antares fez a aterrissagem mais precisa até o momento, a aproximadamente 30 metros do ponto de aterrissagem. As coordenadas do ponto de aterrissagem eram de 3 graus, 40 minutos, 27 segundos ao sul e 17 graus, 27 minutos, 58 segundos a oeste, a meio caminho entre as crateras Doublet e Triplet, nas montanhas da cratera Fra Mauro e a cerca de 160 quilômetros a leste do Apollo 12 local de pouso.

Devido a problemas no sistema de comunicações, o primeiro período de atividade extra-veicular, ou EVA, começou quase uma hora depois do planejado, com o comandante Alan Shepard colocando os pés na superfície lunar às 114 horas e 31 minutos GET. O primeiro dos dois períodos do EVA incluiu a implantação do ALSEP e durou quatro horas e 49 minutos.

O segundo EVA em 6 de fevereiro começou quando a escotilha de saída LM foi aberta às 4h15 EST. Durante esse EVA, Shepard e Edgar Mitchell se afastaram a mais de 800 metros do LM, conduzindo investigações selenológicas, coletando amostras e tentando alcançar a borda da cratera Cone, a aproximadamente 300 pés acima do local de pouso. O pessoal da NASA que monitora o EVA estima que os dois astronautas estavam entre 50 e 75 metros da borda da cratera quando foram aconselhados pelo controle da missão a coletar amostras naquele local e começar sua travessia de volta ao LM. O segundo EVA durou quatro horas e 35 minutos, resultando em uma nova marca para o tempo do EVA por uma equipe de pouso lunar: nove horas e 24 minutos. Shepard estabeleceu um novo recorde de distância percorrida na superfície lunar de aproximadamente 9.000 pés.

O astronauta Edgar D. Mitchell, piloto do módulo lunar da Apollo 14, fica ao lado da bandeira dos EUA na superfície lunar durante os primeiros momentos da primeira caminhada espacial da missão. Ele foi fotografado pelo astronauta Alan B. Shepard Jr., comandante da missão. Enquanto os astronautas Shepard e Mitchell desceram no módulo lunar “Antares” para explorar a região da Lua Fra Mauro, o astronauta Stuart A. Roosa, piloto do módulo de comando, permaneceu com o módulo de comando e serviço “Kitty Hawk” em órbita lunar.
Crédito de imagem: NASA

Durante as duas travessias, os astronautas coletaram 94 libras de rochas e solo para retornar à Terra. As amostras estavam programadas para 187 equipes científicas nos Estados Unidos, bem como 14 outros países para estudo e análise.

As atividades científicas orbitais foram conduzidas por Stuart Roosa durante o período das atividades lunares da superfície. Ele teve algumas dificuldades com a câmera topográfica Hycon Lunar de alta resolução e com compensação de movimento, enquanto tentava fotografar a área de Descartes, o local de pouso planejado para a Apollo 16.

A decolagem de Antares da superfície lunar ocorreu exatamente dentro do cronograma. O encontro e o acoplamento ocorreram apenas dois minutos depois do planejado. O módulo de comando Kitty Hawk caiu no Oceano Pacífico às 16h05 de 9 de fevereiro, exatamente nove dias e dois minutos após o lançamento. O ponto de pouso real estava a apenas 1,02 milhas náuticas do seu ponto de destino, a cerca de 765 milhas náuticas ao sul de Samoa, e a seis quilômetros do navio de recuperação principal, o USS New Orleans. A duração da missão desde a decolagem até a queda foi de 216 horas, dois minutos.

Jogando golfe na Lua

TV mostra Shepard dando uma tacada de golfe na Lua.
Mas de qualquer maneira, Shepard e Mitchell foram os primeiros a subir a pé uma colina na Lua e, apesar de que o jipe lunar proporcionaria uma maneira muito mais eficiente e rápida de se fazer geologia lunar, a experiência deles mostrou que, com algum cuidado e evitando subidas íngremes, as próximas tripulações poderiam ser capazes de caminhar de volta ao ML no caso de quebra de um jipe.

(5 de fevereiro de 1971) — O astronauta Edgar D. Mitchell, piloto do módulo lunar, opera o batedor do Experimento Sísmico Ativo (ASE) durante a primeira atividade extraveicular (EVA) da Apollo 14 na lua. O astronauta Alan B. Shepard Jr., comandante, caminha perto dos componentes implantados do Pacote de Experiências Lunares de Superfície Apollo (ALSEP) em segundo plano. Esta fotografia foi tirada por uma câmera automática de 16 mm montada no porta-ferramentas lunar Apollo a bordo do Modularized Equipment Transporter (MET). Enquanto os astronautas Shepard e Mitchell desceram no LM para explorar a lua, o astronauta Stuart A. Roosa, piloto do módulo de comando, permaneceu com os Módulos de Comando e Serviço (CSM) em órbita lunar.
Crédito de imagem: NASA

A Apollo 14 foi uma importante peça de preparação para as sofisticadas missões do Programa Apollo que a seguiriam – as missões de maior duração e com o uso do jipe lunar – e também entrou para os livros de recordes. Alan Shepard teve a chance de dar algumas tacadas numa bola de golfe que ele levou da Terra. A desengonçada roupa pressurizada de astronauta o forçou a dar a tacada só com uma mão e ele só golpeou o ar (ou vácuo?) nas duas primeiras tentativas. Mas na terceira, acertou a bola e ela se foi por milhas e milhas e milhas, ele diria. A verdade é que, mesmo que não tenha sido feita com espetacular maestria, essa foi a primeira tacada de golfe fora do planeta Terra.

Esses três astronautas são a tripulação principal da missão de pouso lunar Apollo 14. Eles são Alan B. Shepard Jr., centro, comandante; Stuart A. Roosa, à esquerda, piloto do módulo de comando; e Edgar D. Mitchell, piloto do módulo lunar. O emblema da Apollo 14 está em segundo plano.
Crédito de imagem: NASA

Placa comemorativa

Com o incidente da Apollo 13, outra placa comemorativa teve que ser feita, com as mesmas frases da missão anterior, mas houve várias diferenças nas assinaturas. A nova placa feita foi deixada no satélite, a placa diz: “Here Men from the Planet Earth put the third time foot on the Moon, January 1971 A.D. What does the future guide the paths of mankind” (Aqui os homens do Planeta Terra colocaram pela terceira vez os pés na Lua, Janeiro de 1971. Que o futuro guie os caminhos da Humanidade).

 

Tripulação

Alan B. Shepard Jr., comandante
Edgar D. Mitchell, piloto do módulo lunar
Stuart A. Roosa,

tripulação de backup do piloto do módulo de comando

Eugene A. Cernan, comandante
Joe H. Engle, piloto do módulo lunar
Ronald E. Evans, piloto de

carga útil do módulo de comando

Kitty Hawk (CM-110)
Antares (LM-8)

Marcos

pré-lançamento 21/01/70 – ondock S-IVB em Kennedy
1/21/70 – ondock S-II em Kennedy
1 / 12/70 – S-IC ondock em Kennedy
5/6/70 – S-UI ondock em Kennedy

Lançamento

em 31 de janeiro de 1971; 16:03 EDT
Launch Pad 39A Plataforma móvel do lançador móvel
Saturn-V AS-509
High Bay 3
– 2
sala de tiro 2

Órbita

Altitude: 118,55 milhas
Inclinação: 31,12 graus
Órbitas: 34 revoluções
Duração: nove dias, dois minutos
Distância: 1,150,321 milhas
Lunar Local: Fra Mauro
Coordenadas lunares: 3,65 graus sul, 17,48 graus oeste

Aterragem

9 de fevereiro de 1971 Navio de recuperação do
Oceano Pacífico
: USS New Orleans

(9 de fevereiro de 1971) — O astronauta Edgar D. Mitchell, piloto do módulo lunar, é auxiliado no Módulo de Comando (CM) por um nadador da equipe de demolição subaquática da Marinha dos EUA durante as operações de recuperação da Apollo 14 no Oceano Pacífico Sul. Mitchell foi seguido para fora da espaçonave pelos astronautas Alan B. Shepard Jr., comandante; e Stuart A. Roosa, piloto do módulo de comando. Roosa é parcialmente visível atrás de Mitchell. A queda da Apollo 14 ocorreu às 15:04:39 pm (CST), 9 de fevereiro de 1971, no Oceano Pacífico Sul, a aproximadamente 765 milhas náuticas da Samoa Americana. Eles foram transportados por helicóptero da Marinha dos EUA para o USS New Orleans, o principal navio de recuperação.
Crédito de imagem: NASA

Com informações da NASA via redação Orbis Defense Europe.





Be the first to comment on "5 de fevereiro de 1971; Pousava na Lua a Missão Apollo 14"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*