Ataque dos EUA matou brigadeiro-general Qassen Suleimani. Irã promete vingança

Pentágono confirma ataque e diz que teve objetivo de “prevenir futuros ataques do Irã”

https://www.defense.gov/Newsroom/Releases/Release/Article/2049534/statement-by-the-department-of-defense/

Um ataque com míssil dos Estados Unidos perto do aeroporto de Bagdá na madrugada desta sexta-feira matou o comandante das Forças Quds, unidade especial da Guarda Revolucionária do Irã, o brigadeiro-general Qassen Suleimani, assim como o número 2 das Forças de Mobilização Popular (FMP), o comandante Abu Mahdi al-Muhandis.

Suleimani, que liderava as Forças Quds desde a década de 1990, era a figura mais reverenciada das Forças Armadas do Irã e uma das autoridades de mais alto nível do país. Sua morte eleva drasticamente a tensão entre o país e os EUA. Em 2017, ele foi eleito uma das cem pessoas mais importantes do mundo pela revista Time, por seu poder dentro das Forças Armadas do Irã.

O Pentágono confirmou em comunicado que os Estados Unidos foram responsáveis pelo ataque. “Este ataque teve o objetivo de prevenir futuros planos de ataque do Irã”, disse o texto. “O general Suleimani estava desenvolvendo ativamente planos para atacar diplomatas e militares americanos no Iraque e em toda a região”. A Casa Branca confirmou que o ataque foi por ordem direta do presidente Donald Trump.

Os neutralizados estavam em um comboio das FMP, que atualmente integram as Forças Armadas iraquianas. O ataque deixou ao menos oito pessoas mortas, e acontece três dias após manifestantes pró-Irã tentarem invadir a embaixada americana na capital do Iraque, informaram os serviços de segurança.

O Iraque tem sido palco, nas últimas semanas, de uma espiral de tensão que ameaça transformar o país em um campo de batalha entre forças apoiadas por Estados Unidos e Irã.

O IRGC do Irã confirmou a morte de ambos os comandantes em uma declaração oficial sobre o incidente. A PMU também divulgou uma confirmação oficial.

Fonte: https://en.irna.ir/news/83618349/Supreme-Leader-Severe-revenge-awaiting-criminals

“O vice-chefe do Hashed, Abu Mahdi al-Muhandis, e o chefe da Força Quds, Qasem Soleimani, foram mortos em um ataque americano que atingiu seu carro na estrada do Aeroporto Internacional de Bagdá”, informou a PMU em comunicado.

“O inimigo americano e israelense é responsável por matar os mujahiden Abu Mahdi al-Muhandis e Qassem Soleimani”, disse Ahmed al-Assadi, porta-voz da PMU.

No mesmo dia, a PMU disse que seu diretor de relações públicas Mohammed Reza al-Jaberi e quatro outros membros do grupo também foram mortos depois que três foguetes atingiram uma base militar ao lado do Aeroporto Internacional de Bagdá. O ataque foi descrito como “bombardeio covarde dos EUA”.

O líder supremo do Irã, o aiatolá Seyyed Ali Khamenei, disse que aqueles que assassinaram o Soleimani do IRGC devem aguardar uma dura vingança.

O comentário do Presidente iraniano:

O que é a “Força Qods”?

A Força Qods é a unidade responsável pelas operações extraterritoriais do IRGC. Os EUA consideram que é uma organização terrorista. Soleimani como chefe da Força Qods tornou-se amplamente conhecido pelo público internacional pela participação bem-sucedida na guerra contra o ISIS na Síria e no Iraque, operações com o Hezbollah e a PMU.

A PMU é uma parte oficial das Forças Armadas do Iraque e o ramo com maior capacidade militar das forças armadas iraquianas que esteve envolvido na guerra contra o ISIS. Al-Muhandis é o segundo em comando da UGP e o chefe do Kezib Hezbollah. Esta organização é uma parte oficial da PMU. Os EUA descrevem o Kataib Hezbollah como um grupo terrorista. Em 29 de dezembro, a Força Aérea dos EUA realizou ataques às posições do Kataib Hezbollah na fronteira Síria-Iraque. Washington diz que foi responsável pelos recentes lançamentos de foguetes nas instalações dos EUA no Iraque

  • Com informações da Reuters e IRNA Iranian News via redação Orbis Defense Europe.


Be the first to comment on "Ataque dos EUA matou brigadeiro-general Qassen Suleimani. Irã promete vingança"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*