B-52s da Força Aérea dos EUA em exercício com caças ucranianos

Imagens do EUCOM/USAF e print Radar Box por Manu Gomez.

Três bombardeiros B-52H Stratofortress da USAF, da 5ª Ala de Bombardeio da Base Aérea de Minot, Dakota do Norte, conduziram um treinamento de integração vital com caças ucranianos nessa sexta-feira (04), dentro do espaço aéreo da Ucrânia.

A missão de bombardeiro estratégico de sexta-feira é parte da implantação há muito planejada de seis B-52s para a RAF Fairford em Gloucestershire, Inglaterra. A missão forneceu aos parceiros um treinamento valioso no ar. Além disso, a missão demonstrou como aeronaves e tripulações localizadas à frente, como as das unidades B-52, permitem capacidades de defesa coletiva e fornecem aos EUA, Aliados da OTAN e parceiros amplitude estratégica e operacional para deter a Rússia e garantir aliados e parceiros.

Mais de 200 missões relacionadas foram realizadas desde que a Força-Tarefa de Bombardeiros lançou operações no teatro europeu, há dois anos. Essas missões de bombardeiro em andamento mostram a capacidade da Força Aérea dos Estados Unidos de executar continuamente missões de vôo, manter a prontidão e apoiar Aliados e parceiros em toda a Europa.

A Força Aérea dos EUA (USAF) envia regularmente aviões bombardeiros para o teatro de operações europeu. O treinamento com parceiros conjuntos, nações aliadas e outras unidades da Força Aérea dos Estados Unidos contribui para forças prontas e posicionadas e permite construir relacionamentos duradouros e estratégicos necessários para enfrentar uma ampla gama de desafios globais.

Três B-52Hs, com os sinais de chamada Julia 51, 52 e 53 partiram da RAF Fairford no Reino Unido em 4 de setembro de 2020. Há relatos conflitantes sobre se o terceiro bombardeiro participou da missão à Ucrânia, mas apenas dois deles sempre foram visíveis em software de rastreamento de voos online. Independentemente disso, os bombardeiros posteriormente retornaram a Fairford, onde um total de seis deles – todos capazes de transportar armas nucleares – foram desdobrados como parte de uma missão da Força-Tarefa de Bombardeiros desde 22 de agosto.

Depois de entrarem no espaço aéreo ucraniano, os B-52Hs voaram para a parte sudeste do país e entraram em uma órbita semelhante a uma pista de corrida ao longo da costa do Mar de Azov .

O ponto mais a sudoeste da órbita era sobre a cidade portuária ucraniana de Henichesk, que fica a cerca de 20 milhas, no seu ponto mais próximo, da Península da Crimeia. O extremo nordeste da rota ficava ao sul da cidade de Melitopol, a cerca de 115 milhas ou mais de áreas sob o controle de separatistas no leste da Ucrânia que as forças russas estão apoiando ativamente.

Além disso, vários recursos de inteligência aérea, vigilância e reconhecimento (ISR) dos Estados Unidos, bem como do Reino Unido, foram vistos operando na área na época. Isso incluiu um avião espião RC-135V / W Rivet Joint da Força Aérea , bem como um RAF Airseeker , que é derivado do Rivet Joint. Um RAF Sentinel R1 , uma plataforma de radar baseada no jato executivo Bombardier Global Express, também esteve presente por um tempo.

Diversos sites de monitoramento aéreo acompanharam os vôos e forneceram detalhes, pois a politica da USAF e dos EUA não restringe informações sobre as atividades do exercício:

  • Com informações do EUCOM/USAF via redação Orbis Defense Europe.




Be the first to comment on "B-52s da Força Aérea dos EUA em exercício com caças ucranianos"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*