Novas forças de combate dos EUA entraram no nordeste da Síria

Operadores do U.S. Marine Corps em ação em algum lugar na Siria. Imagem via U.S. Marine Corps.

Novas forças dos EUA entraram no nordeste da Síria em 26 de novembro, vindo da região iraquiana do Curdistão , de acordo com o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (SOHR). Ainda não hà maiores informações da unidade que està em campo e se vieram diretamente dos EUA ou de outras bases na região.

As tropas que operam até o presente momento na região são do U.S. Marines Weapons Company, 3rd Battalion, 7th Marine Regiment em conjunto com outras unidades menores do U.S. Army e observadores de nações da coalizão.

O grupo de monitoramento com sede no Reino Unido disse em um relatório que as forças consistiam em três veículos blindados e três “tanques de batalha”, o que provavelmente significa veículos de combate M2A2 Bradley Infantry (IFVs).

“Aviões de combate dos EUA escoltaram o comboio, de acordo com relatório da SOHR.

Essas forças provavelmente irão para uma das bases americanas restantes nas províncias sírias de al-Hasakah e Deir Ezzor, onde os militares dos EUA supostamente estão “guardando” campos de petróleo. A coalizão liderada pelos EUA e a SDF já retomaram suas operações antiterroristas em Deir Ezzor.

No início deste ano, os EUA tinham 1.000 militares em serviço no nordeste da Síria. A maioria dessas tropas foi retirada em outubro passado para facilitar um “avanço no terreno” liderado pela Turquia à região.

Agora, o Pentágono diz que manterá cerca de 500 soldados na região nordeste para “vigiar” os campos de petróleo sírios e conduzir operações conjuntas com as Forças Democráticas da Síria (SDF) lideradas pelos curdos contra os remanescentes do ISIS na região.

Cerca de 500 militares americanos ainda estão destacados no leste da Síria e em breve retomarão as operações antiterroristas na região, de acordo com declaração do chefe do Comando Central dos EUA (CENTCOM), General Kenneth McKenzie, em 23 de novembro.

O comandante do CENTCOM fez sua declaração à margem da cúpula de segurança do Diálogo Manama na capital do Bahrein.

“Agora, temos cerca de 500 militares dos EUA a leste do rio Eufrates, a leste de Deir Ezzor até al-Hasakah, a nordeste até o extremo nordeste da Síria”, disse McKenzie. “É nossa intenção permanecer nessa posição, trabalhando com nossos parceiros das Forças Democráticas da Síria (SDF) para continuar as operações contra o ISIS no vale do rio Eufrates, onde esses alvos se apresentam. ”

No mês passado, as tropas americanas retiraram a maior parte de suas posições nas províncias de Aleppo e Raqqa e várias bases no norte de al-Hasakah, a fim de facilitar um ataque liderado pela Turquia à região controlada pelos SDF.

O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou mais tarde que uma parte das forças americanas permanecerá no leste da Síria para “vigiar” os campos de petróleo e combater os remanescentes do ISIS.

  • Com informações STF Analysis & Intelligence e Syrian Observatory for Human Rights (SOHR) via redação Orbis Defense Europe.


Be the first to comment on "Novas forças de combate dos EUA entraram no nordeste da Síria"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*