Pentágono divulga vídeos da operação que neutralizou o líder ISIS Abu Bark al-Baghdadi

DOD Photo. A side-by-side comparison of the compound before and after the raid. No collateral damage to adjacent structures Oct. 26, 2019.

Nesse 30 de outubro, o Marine Corps general Kenneth F. McKenzie, divulgou para a imprensa as imagens do ataque ao líder ISIS Abu Bark al-Baghdadi, inclusive vídeos mostrando como foi conduzida a operação.

O general Kenneth F. McKenzie declarou:

“Como ficou claro que havíamos adquirido informações claras e acionáveis ​​sobre o esconderijo dele, desenvolvemos um plano projetado para capturá-lo ou matá-lo e começamos a preparar uma equipe de operações especiais para a missão”.

“A equipe de operações especiais foi montada na Síria e lançada contra um complexo isolado na província de Idlib, a cerca de 6 km da fronteira com a Turquia”.

“Avaliamos que ele estava escondido na província de Idlib para evitar a intensa pressão exercida sobre o ISIS em outras áreas da Síria”, disse o general.

“Após a neutralzação / suicídio de Baghdadi, a força de assalto retirou os restos do túnel e preservou os restos mortais de Baghdadi para verificação de DNA”, disse McKenzie, acrescentando que os restos foram identificados positivamente. O corpo foi adequadamente enterrado no mar, de acordo com a lei do conflito armado, disse ele.

As aeronaves destruíram o complexo para que não possa ser usado como santuário do assassino, agora é apenas uma àrea com grandes buracos”, disse McKenzie. disse o general a repórteres.

Aparentemente, o briefing militar e o vídeo divulgado pretendiam dissipar várias dúvidas sobre a versão do Pentágono da suposta morte de Baghdadi. No entanto, o vídeo fornecido não pode confirmar que Baghdadi estava presente pelo menos no site.

 

As imagens do ataque:

Clip 01

Clip 02

Clip 03

Clip 04

 

DOD Photo. A side-by-side comparison of the compound before and after the raid. No collateral damage to adjacent structures Oct. 26, 2019.

Imagem via U.S. DoD

As versões não oficiais sobre a ação

Enquanto isso, mais e mais rumores selvagens estão surgindo sobre o caso Baghdadi. Vários partidos e supostos aliados dos EUA correm para reivindicar um pouco de sucesso nas relações públicas com a suposta elimitação do principal terrorista. Depois da ação concluìda todos querem uma boa parte dos louros da vitòria.

Um desertor do ISIS, que forneceu informações aos EUA, foi fundamental para o ataque que matou o líder do ISIS Abu Bakr al-Baghdadi, informou o Washington Post .

O homem era supostamente um assessor de logística e oficial de confiança de al-Baghdadi e forneceu informações, incluindo que o líder do ISIS estava sempre armado com um cinto de suicídio para que ele pudesse se matar se alguém tentasse capturá-lo.

O informante do ISIS também receberia a maior parte, mas não a totalidade, da recompensa de US $ 25 milhões que al-Baghdadi tinha em sua cabeça. O desertor do ISIS estava tão perto de al-Baghdadi, na verdade, que ele esteve presente durante o ataque que resultou na morte de al-Baghdadi. Segundo o Washington Post, os EUA extraíram o informante e sua família da região dois dias depois.
Uma autoridade disse que a “toupeira” (codemane do desertor do ISIS) era um árabe sunita que se voltou contra o ISIS depois que o grupo matou um parente, informou a agência.

O líder das Forças Democráticas da Síria, general Mazloum Abdi, disse na segunda-feira à NBC News que sua organização tinha um informante que ajudou na invasão. Alegadamente, o informante roubou a cueca de al-Baghdadi e deu informações específicas sobre como encontrá-lo.

Mas o Departamento de Defesa dos EUA e a Casa Branca se recusam a reconhecer que algo desse tipo aconteceu.

“Eu não vou comentar sobre o que pode ou não ter acontecido com o SDF no objectivo,” O general Mark A. Milley, o presidente do Joint Chiefs of Staff, disse em 28 de outubro th . “As ações sobre o objetivo, a aeronave entrando, a aeronaves envolvidas e todos os militares que conduziram o assalto foram apenas nos EUA”.

Até o briefing do General McKenzie do Corpo de Fuzileiros Navais não mencionou um colaborador/agente do ISIS ou um agente das Forças Democráticas da Síria (SDF).

A transcrição da coletiva de imprensa do DoD pode ser vista no link abaixo:

https://www.defense.gov/Newsroom/Transcripts/Transcript/Article/2004092/department-of-defense-press-briefing-by-assistant-to-the-secretary-of-defense-f/

Com informações do U.S. Department of Defense DoD via redação Orbis Defense Europe.



Be the first to comment on "Pentágono divulga vídeos da operação que neutralizou o líder ISIS Abu Bark al-Baghdadi"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*