Piratas sequestram 20 marítimos de navio-tanque de bandeira das Ilhas Marshal no Togo

Piratas do Golfo da Guiné, em imagem divulgada em redes sociais africanas. Imagem ilustrativa via STF Analysis & Intelligence.

Vinte membros da tripulação de um navio petroleiro com bandeira das Ilhas Marshall foram sequestrados em Lomé.

O incidente, descrito como “o maior evento de seqüestro na África Ocidental em 2019” , ocorreu cerca de 115 milhas náuticas a sudeste de Lomé nesse domingo, 15 de dezembro de 2019.

O navio-tanque, identificado como o MT Duke, foi atacado e embarcado por seis piratas enquanto navegava de Luanda, Angola, para Lome com uma carga de óleo combustível.

Dos vinte e um tripulantes do navio, os piratas sequestraram vinte homens indianos, enquanto um marítimo nigeriano teria sido deixado a bordo do navio, segundo Dryad.

MT Duke; Imagem via Fleetmoon.

O navio-tanque de produtos químicos é de propriedade da Union Maritime, do Reino Unido, que confirmou o ataque:

“A equipe da Duke é gerenciada pela V Ships, e a Union Maritime está trabalhando em estreita colaboração com eles e todas as autoridades relevantes para resolver a situação o mais rápido possível. A segurança e o bem-estar da tripulação continuam sendo a principal prioridade da Union Maritime. ”

O último incidente ocorre menos de duas semanas depois que dezenove tripulantes foram sequestrados do navio Nave Constellation, perto de Bonny Island, na Nigéria.

“Com o mais recente seqüestro de 20 tripulantes indianos de Lomé, isso eleva para 89 o número total de funcionários indianos seqüestrados na África Ocidental desde 18 de janeiro, tornando assim os nacionais indianos o maior volume de pessoal sequestrado que opera na África Ocidental”, informou Dryad Global.

“Contudo, este não é o maior incidente envolvendo o seqüestro de pessoal indiano, com um evento maior se originando no exterior do Benin em 1º de fevereiro de 18, envolvendo o seqüestro de 22 funcionários indianos do MV Marine Express .”

A empresa de segurança marítima disse ainda que o mais novo incidente é o 10º incidente de segurança marítima e o 4º incidente de seqüestro nas águas do Togo este ano.

“Até agora, as águas do Togo e Benin sofreram uma redução muito pequena no número de incidentes quando comparadas com as de 2018; no entanto, com 5 seqüestros em 2019 contra 0 em 2018, houve um aumento significativo de crimes marítimos graves e existe um aumento direto no risco que as embarcações e tripulações enfrentam nessa área ”, observou Dryad Global, acrescentando que é provável que os piratas estejam usando uma embarcação de nave-mãe para ajudar nas operações em alto mar.

  • Com informações Dryad Global e STF Analysis & Intelligence via redação Orbis Defense Europe.


Be the first to comment on "Piratas sequestram 20 marítimos de navio-tanque de bandeira das Ilhas Marshal no Togo"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*