Quebra-gelo nuclear mais poderoso do mundo é colocado em funcionamento na Rússia

Quebra-gelo de propulsão nuclear "Arktika", imagem de Dimitri Golub via Rosatom, Global Look Press.

Em 21 de outubro de 2020, no porto de Murmansk, no norte da Rússia, o diretor-geral da fábrica de navios nucleares civis Atomflot, Mustafa Kachka, e o diretor dos Estaleiros do Báltico, Aleksei Kadilov, assinaram o certificado de entrega do novo quebra-gelo de propulsão nuclear “Arktika”. A cerimônia contou com a presença do premiê russo Mikhail Michústin.

Com 173,3 metros de comprimento e 34 metros de largura, o “Arktika” tem deslocamento de 33,5 mil toneladas. O quebra-gelo já passou por todos os testes, navegando cerca de 4.800 milhas náuticas. Durante a verificação dos sistemas e equipamentos no gelo, a embarcação chegou ao Pólo Norte geográfico.

Nova embarcação de propulsão nuclear do Projeto 22220 terá autonomia fora de série, já que seu combustível pode passar anos sem ser reabastecido.

O “Arktika” será o navio líder do Projeto 22220, que reúne os quebra-gelos nucleares mais poderosos da Rússia.

A embarcação poderá destruir camadas de gelo de até 3 metros de espessura no Oceano Ártico, abrindo caminho para navios mercantes de todo o mundo.

A Rússia é o único país que opera quebra-gelos nucleares. Rosatomflot (uma subsidiária da Rosatom) opera 4 quebra-gelos nucleares. Pretendem também iniciar a construção de um quebra-gelo Leader de nova geração, que terá uma potência de 1200 MW, ou seja, o dobro dos construídos hoje.

O transporte marítimo de carga nas águas territoriais mais ao norte da Rússia deve ultrapassar 80 milhões de toneladas em 2024.

  • Com informações de Dimitri Golub para a Gazeta Russa via redação Orbis Defense Europe.




Be the first to comment on "Quebra-gelo nuclear mais poderoso do mundo é colocado em funcionamento na Rússia"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*